Buscar

Você usa algum programa pirata?



É uma prática muito comum no meu nicho; o uso de programas não licenciados, os chamados piratas.

Eu mesmo usava.


O desenvolvimento de um software é extremamente caro e envolve o trabalho de muita gente. E se algum profissional está usando-o para ganhar dinheiro, deveria pagar por ele. Mas as coisas nunca são tão simples...


Há cerca de 3 meses recebi uma notificação de uma empresa contratada pela Sketchup identificando que eu usava o programa sem licença correta.

Isso era fato! Eu já me programava para comprar a licença do programa, pois estava começando a usá-lo mais. Porém não é algo barato, e este ano não está nada bom para a maioria dos profissionais desta área (ou qualquer área).


No e-mail, em tom bem direto e frio, eles diziam resumidamente que, para não me processarem, eu deveria comprar duas licenças vitalícias, o que custaria cerca de 9 mil reais, fora o pagamento anual para receber as atualizações. Este valor era algo fora da realidade para o meu tamanho de negócio.

Para se ter uma ideia, licenças vitalicias estão cada vez mais raras e o próprio Sketchup vai acabar com esta modalidade no fim de 2020.


Foram algumas semanas de stress, conversando com funcionários da empresa e do próprio Sketchup, e finalmente consegui negociar a regularização por meio de uma licença anual, o que dá cerca de 160 reais por mês. O bom senso prevaleceu. UFA!


O valor de 160,00 por mês é suado para mim, mas gosto do programa e acho que vale a pena. Mas todo esse processo me fez refletir um pouco.

Sei que há muitos escritórios de arquitetura que tem um bom volume de projetos de alto padrão e continuam usando programas piratas. O custo do programa dentro do que eles cobram não seria nenhum impeditivo. Mas também, muitos são os mesmos escritórios que pagam mau seus funcionários e exigem horas extras não remuneradas dos estagiários. Faz parte de toda uma cultura de empresa amadora que estes escritórios alimentam.


Mas podemos ver o outro lado da moeda também. Existem programas que cobram um valor impeditivo para que pequenas empresas usem. Um profissional que luta para fechar as contas terá dificuldade de pagar 600 ou 700 reais por mês com a licença de algum dos software CAD e BIM mais usados no mercado.


A Adobe tem feito algo interessante, com licenças mensais que profissionais liberais e pequenas empresas podem pagar. Com certeza aumentou a cartela de clientes deles, e democratizou o acesso aos seus programas regularizados. Os programas podem ser comprados individuais por 43,00 a 90,00 por mês, ou então de 86,00 a 350,00 os pacotes com todos os programas de seu catálogo.


Penso que se você tem condições de ter a licença, é um investimento básico para exercer sua profissão (como ter um computador e uma mesa), e pode ser um diferencial na hora de atrair clientes, justificar seu preço, ou o fato de você não poder dar desconto.


Todo este tema ainda é nebuloso para mim, estou longe de ser um especialista. Então se você tem informações ou uma opinião sobre o assunto, sera mais que bem vindo na discussão. Me manda um e-mail ou comenta nas minhas redes sociais ;)

Se inscreva na Newsletter

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn - círculo cinza

estúdio carvão | Nome empresarial: Juliano Ijichi Machado 36901450826 | São Paulo SP, Rua Afonso Pena 330 apt 25 cep 01124-000 | tel 11 9 7685 4495 | contato@estudiocarvao.com.br

CNPJ 26.731.953/0001-13 | Prazos de entrega de 10 a 30 dias, confira na página do produto | Devolução e reembolso deve ser solicitado em até 10 dias do recebimento, para produtos não utilizados. Troca para produtos com defeito deve ser solicitado em até 5 dias após recebimento. A avaliação sobre troca e reembolso será tratada pelo e-mail de contato citado acima.